domingo, 23 de fevereiro de 2014

1341-Os motores da evolução humana


Economia cria o mercado...

Crescente Fértil é, possivelmente, uma região onde tiveram início as primeiras culturas do solo. Localizada na Ásia e África, foi onde se desenvolveram as primeiras civilizações da história. Essa região é um bom lugar para práticas agrícolas devido às terras férteis e à água abundante. Algumas civilizações como a do Antigo Egito, os Hebreus, os Fenícios, os Mesopotâmicos, entre outros, se desenvolveram na Crescente Fértil. Os principais rios da Crescente Fértil são: o Eufrates, o Nilo e o Jordão, principalmente. Recebeu esse nome devido ao formato da região que se parece com uma lua crescente ou meia lua. A região cobre uma superfície de cerca de 400 a 500 mil km² e é povoada por 40 a 50 milhões de indivíduos. Ela estende-se das planícies aluviais do Nilo, continuando pela margem leste do Mar Mediterrâneo, em torno do norte do Deserto Sírio e através da Península Arábica e da Mesopotâmia, até o Golfo Pérsico.

As primeiras civilizações surgiram na região da Crescente Fértil e no vale do rio Indo, justamente, ali, por ser uma região propícia à agricultura. O desenvolvimento levou a formação de grandes cidades que iriam levar a formação de Estados poderosos. Normalmente essas cidades estavam situadas ao pé de grandes rios. Muitos destes Estados possuíam exércitos para demonstrar a sua força e um grupo de políticos para controlar seus interesses.

A Mesopotâmia (o nome de origem grega, que significa "entre rios") está situada entre os rios Eufrates e Tigre, no sudoeste da Ásia, numa área que é hoje o Iraque, o sudoeste do Irã, o leste da Síria e o sudeste da Turquia, conhecida desde há cerca de 5 mil anos.

A agricultura mesopotâmica dependia dos ricos sedimentos que as águas dos rios traziam para as várzeas. Os pântanos davam peixes e aves para a alimentação e juncos para fazer telhados. Como precisavam de esquemas de irrigação para melhor aproveitamento das terras precisaram do comando organizado de muita gente num trabalho organizado, hierarquizado, disciplinado onde a base das ações eram os escravos. Julga-se que isso criou as bases do que se tem por primeira sociedade estratificada.

Havia nascido o que hoje se chama Primeiro Setor, o Estado, e este vai apoiando e incentivando o nascimento do Segundo Setor, o Mercado.

Mas, ele nasce de forma primitiva. A maioria das transações se dá por escambo (troca-troca) em que o dono da galinha recebe o pagamento em frutas ou peixes. Mais tarde esses locais de feira foram cercados e neles não costumavam entrar as mulheres e as crianças.

Historicamente, os elementos mais utilizados no sistema do escambo foram os animais (vivos) e alguns alimentos in natura em troca do sal, do açúcar, dos condimentos, dos alimentos não perecíveis como bebidas, conservas e salgados, dos fios em meadas, dos tecidos, bem como peças de metal, em especial peças nos formatos de ferramentas de uso agrícola, pecuário ou culinário. O conceito do dinheiro em forma de moeda, assim como o conhecemos nos dias atuais surgiria na Lídia, território grego, no século VIII a.C.

Tudo isso a nível comunitário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário