quarta-feira, 16 de abril de 2014

1393-Brasil: a undécima chance


1ª Crise: a posse da imensa terra

Com raras exceções, nenhum colonizador fez o papel de servir ao colonizado. Serviram-se do povo e das riquezas, tiraram o suco e deixaram o bagaço para a população submetida. Primeiro de tudo: o povo que se deixa submeter é, também, porque merece ser submetido.

Portugal, ali pelo século XIV foi beneficiado pela diáspora dos Templários (já analisada aqui neste blog) e se tornou se não o mais importante, um dos mais importantes países no domínio dos mares. Isso levou-o à conquista de colônias. Uma delas, o Brasil.

Mas, como ocupar o imenso território conquistado? Uns 20 portugais caberiam dentro do pedaço inicial que coube a Portugal. Depois o espaço mais que dobrou com o desrespeito ao Tratado de Tordesilhas (veja do Google).

Começaram a repartir a terra em capitanias doadas aos amigos do rei e os amigos do rei não tinham pessoas para se instalar nas terras. Começaram a assumir prisioneiros que eram libertados para vir trabalhar as terras dos capitães beneficiados.

Para dividir com os índios, vieram bandidos. Você deve imaginar o resultado disso. Essa a primeira crise.

Nenhum comentário:

Postar um comentário