domingo, 6 de julho de 2014

1474-Dimensões do ego


(A busca do Eu Divino)

Introdução

Dentro de você há uma capacidade divina de realizar e atrair tudo o que você precisa ou deseja”.

Excerto da Upanishad

Tudo quanto nos é ensinado desde que nossa mente se abriu para o aprendizado entra em conflito com esta frase (do Upanishad) em destaque. As tradições ocidentais encaminham-nos para a convicção de que tudo o que transcende as limitações do mundo físico pertence ao poder de Deus, e que Deus está lá onde algum dia nós o encontraremos, após a morte.

Raciocinando mais simploriamente: Deus é Deus, nós somos nós e entre Ele e nós há um abismo intransponível. A falácia de que somos seus filhos, é conversa de botequim, entre bêbados.

Com muito esforço, encontraremos no acervo dos conhecimentos ocidentais algumas práticas e estudos envolvendo santos, orixás, anjos e guias espirituais capazes de ligar o homem ao sobrenatural e de realizar desejos, obras, curas e milagres. E por conta disso milhões de pessoas fazem romarias, peregrinações, sacrifícios, autoflagelos, penitências, promessas, ladainhas, novenas...  

Contudo, existem estudos cada dia mais claros, de que a civilização ocidental pode evoluir em seus paradigmas de fé sem abandonar os seus valores, apenas complementando conhecimentos com a adição de nova sabedoria.

O mestre Carl Gustav Jung, 50 anos após sua morte, continua tendo desdobrado e acrescentado o seu trabalho de apurar e identificar a psique humana. A psicologia analítica, através de vários autores, tem inúmeros trabalhos quanto ao desenvolvimento da infância à adolescência, mas muito pouco foi escrito sobre as etapas de desenvolvimento da maturidade humana. E Jung trabalhou nesse sentido, tendo agora Wayne W. Dyer como um dos seus mais destacados seguidores-melhoradores.

O que está demonstrado a seguir, interessa-nos conhecer para entender mais claramente o desenvolvimento do homem/mulher adulto.

É a proposta desta nova série.

Nenhum comentário:

Postar um comentário