terça-feira, 8 de julho de 2014

1476-Dimensões do ego


(A busca do Eu Divino)

Através d’O Guerreiro


Leitor, por favor, não leia esta postagem sem ter lido a de nº 1475 e efetue a leitura como se tivesse virado uma página do livro, sem interrupção e quase sem respirar. Ficará mais fácil entender que, no entanto, se para alguns seres humanos há algo mais a desejar, a alcançar, a praticar, a possuir, este é um sinal positivo de que para esses a etapa do “atleta” está sendo ultrapassada, melhorada, vencida, como página virada.

E aí, por decorrência, o que vem? Vem o guerreiro. Para ser “guerreiro”, o homem/mulher precisa sentir-se compelido a conquistar o mundo para demonstrar superioridade, poder, segurança, troféu. É quando o ego muda de foco e domina suas vidas fazendo-os sentirem-se capazes de extrapolar a fase da egolatria para alcançar uma condição de condutores de projetos, programas, empresas, instituições.

A definição de Wayne W. Dyer para ego é “a idéia de importância e distinção que tenho de mim mesmo em relação a todos os outros, e a representação de minha identificação exclusiva com o eu físico no mundo material”.

O objetivo do “guerreiro” conduzido pelo ego é vencer e derrotar os outros na corrida pelo primeiro lugar. Durante esta etapa, o guerreiro se ocupa de metas e realizações. É uma fase cheia de ansiedade e de interminável comparação de sucessos, troféus, prêmios, títulos e acumulação de objetos materiais. O “guerreiro” está sempre preocupado com o futuro e com quem pode estar no seu caminho ou interferir na sua posição ou carreira. Nesta fase, os slogans que mais lhe agradam são “se você não sabe onde está indo, como saberá quando chegar lá?“, “tempo é dinheiro, e dinheiro é tudo”, “ganhar não é tudo, é a única coisa”, “a vida é uma luta”, “se eu não pegar o que é meu, alguém vai pegar”.

Ao “guerreiro” status e posição na vida são obsessões. Convencer os demais de sua superioridade é o tema dessa fase da vida focalizada no outro, no qual o ego é o diretor. Esse é o momento em que o “guerreiro” quer fazer o que fazem os guerreiros: conquistar e reivindicar para si os lucros das batalhas ganhas.

Quanto tempo pode durar a fase guerreiro? Geralmente ela se aquieta quando os cabelos brancos já chegaram e muitas vezes antes disso quando ocorre um problema de saúde por conta do estresse diário. Mas, há pessoas que vão para o cemitério levando consigo o guerreiro que foram. Não se desligam de suas empresas, projetos, carreiras... E são enterrados como tal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário