quinta-feira, 10 de julho de 2014

1478-Dimensões do ego


(A busca do Eu Divino)

Através d’O Espírito


A quarta etapa nas dimensões do ego já não mais inclui o ego. O “homem/mulher-espírito” encontra a satisfação que está procurando quando está a serviço de si e dos outros, independentemente do que faz ou de quais são seus interesses. Entenda estar a serviço de si o investimento que se faz no crescimento interior.

Esta etapa chega para a pessoa independente de idade ou posição. É quando ela reconhece sua essência mais verdadeira, seu eu superior. É quando ela entende que o que sucumbe no cemitério não é outra coisa que a carcaça, o escafandro, a canoa utilizada pelo espírito para fazer a travessia entre receber o corpo e abandoná-lo. É quando, então, está no caminho de se tornar uma colaboradora na criação de seu mundo completo, aprendendo a controlar as circunstâncias de sua vida e a participar com segurança no ato da criação. Torna-se literalmente uma pessoa realizadora.

A etapa “espírito” é caracterizada por uma consciência de que esse local chamado Terra não é seu único lar. Sabe que não é um atleta, nem um guerreiro, muito menos uma pessoa-estado, mas que é uma energia infinita, ilimitada, imortal, universal e eterna residindo temporariamente em um corpo, que pode ser atlético, guerreiro e acolhedor, sem chegar aos extremos de cada uma dessas fases. Sabe que nada morre, que tudo é uma energia que está constantemente mudando, transmutando.

Sendo uma alma posta num corpo, o “homem/mulher-espírito” é apaixonadamente atraído ao seu mundo interior. Deixa os medos para trás e começa a experimentar um tipo de indiferença em relação ao seu plano físico. Torna-se um observador de seu mundo e passa para outras dimensões de consciência. Essa energia interior infinita não está apenas em si, mas em todas as coisas e em todas as pessoas que estão ou já estiveram vivas. Esse é um reconhecimento indiscutível à fase de “homem/mulher-espírito”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário