domingo, 17 de agosto de 2014

1516-História da humanidade


Metais

Já desde a o fim da Pré-história, quase todas as grandes civilizações aprenderam a trabalhar os metais. O avanço dos instrumentos feitos a pedra e que passaram a ser feitos com metais, fez com que os trabalhos e as pessoas ficassem mais versáteis, significando uma grande revolução.

A Idade dos Metais é dividida em três fases sucessivas: do Cobre, do Bronze e do Ferro. Durante a primeira (Calcolítico) trabalhou-se o cobre de maneira pura. Durante a segunda, descobriu-se que a junção de cobre e do estanho resultando em bronze e era mais resistente, se bem que o estanho era um metal escasso.  O manejo do ferro foi mais tardio, porque suas técnicas tiveram que ser aperfeiçoadas em relação ao que se fazia com os outros metais. As técnicas descobertas para trabalhar o ferro foi a fundição, já que o ferro tem um ponto de ebulição mais alto.

A fundição do cobre é de cerca de 8000 anos atrás.

As aplicações dos metais foram enormemente variadas. Dispensou-se a pedra na elaboração dos machados para cortar árvores e madeira e nas grades do arado. Também permitiram a elaboração de espadas para as guerras. E mais tarde veio tudo o que se fez com o ferro, o aço, o titânio e outros.

Também naquela época apareceu o uso dos metais preciosos, incluindo o ouro e a prata, como o material de ricos enxovais funerários de numerosas tumbas, além de outras joias. Estes metais foram utilizados primeiramente para fazer ornatos, e como medida de riqueza depois, incluindo a cunhagem de moedas (foram complementadas com o cobre, para a moeda fracionada). Trabalhou-se também com os artefatos de luxo, as chamadas pedras preciosas e pedras semipreciosas.

Antigamente se pensava que os povos da Idade dos Metais eram pré-históricos, mas hoje em dia sabemos que muitos deles já eram altamente civilizados. Na Grécia, por exemplo, a Idade do Bronze coincide com os reinos micênicos (1600 a 1050 a.C,), e no Oriente Médio, o poderio hitita (dois mil anos antes de Cristo) é explicado em parte pelo monopólio do segredo da fundição do ferro, enquanto que seus inimigos usavam espadas de bronze, mais frágeis.

A metalurgia surgiu na Anatólia e na Mesopotâmia (Turquia e Iraque atuais) em aproximadamente 5000 a.C., e até 4000 a.C. espalhou-se até ao planalto do Irã, no Cáucaso (Europa Oriental e Ásia) e delta do Nilo (Egito), até 3000 a.C. dirigiu-se até ao sul da Europa, à Polônia e à Alemanha, França, ilhas britânicas, e depois até 2000 a.C. à Dinamarca, parte dos países bálticos e à Bielorrússia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário