terça-feira, 19 de agosto de 2014

1518-História da humanidade


 
Crescente Fértil

A Crescente Fértil e também chamado o Crescente Fértil, é uma região localizada parte na Ásia e parte na África, onde se desenvolveram as primeiras civilizações da história da atual humanidade. Essa região é um bom lugar para práticas agrícolas e pastoris.

Algumas principais civilizações como as do Antigo Egito, dos Hebreus, dos Fenícios e dos Mesopotâmicos se desenvolveram ali na Crescente Fértil por ser um solo rico em nutrientes para o fornecimento de alimentos para homens e animais.

Os principais rios da Crescente Fértil responsáveis pelo fornecimento do húmus trazido de longínquas regiões, são: o Eufrates, o Tigre, o Nilo e o Jordão, além de outros menores, de capital importância, também, para o fornecimento da água.

O Crescente Fértil recebeu esse nome devido à sua delimitação em formato de uma Lua Crescente. A região cobre uma superfície de cerca de 400.000 a 500.000 km² e é povoada por cerca de 50 milhões de indivíduos.

Como já referimos, ela se estende desde as planícies aluviais do Rio Nilo, continuando pela margem leste do Mar Mediterrâneo, em torno do norte do Deserto Sírio e através da Península Arábica e da Mesopotâmia chega até ao Golfo Pérsico. É uma região muito cobiçada por ser apropriada para agricultura e pecuária em meio a uma imensa aridez. As disputas entre Israel e Palestina pelos territórios onde famílias judaicas já invadiram e se negam a sair fazem parte dessa cobiça.

Aquífero Guarani

Aqui na América do Sul existe uma área chamada Deserto de Botucatu (assim chamado porque tem início no município paulista de Botucatu e se estende para o sul até cerca de Buenos Aires), formada por 1,2 milhão de km² onde estão alguns dos solos mais férteis do planeta (neossolos quartzarênicos, latossolos e argissolos nas áreas bem drenadas e planossolos e gleissolos nas áreas mal drenadas).

Esta formação teve origem num tempo em que a Cordilheira dos Andes e a Serra Geral ainda não existiam e ao se formarem levaram para o interior da Terra o chamado deserto, que abriga um dos maiores depósitos de água potável do mundo, chamado Aquífero Guarani.

Cerca de 70% do Aquífero Guarani situa-se no Brasil e o restante está localizado na Argentina, Paraguai e Uruguai. O aquífero é formado principalmente por rochas arenosas de idade Triássica a Jurássica das formações Pirambóia, Rosário do Sul e Botucatu, no Brasil; Misiones e Entre Rios, na Argentina; Encarnación, no Paraguai; e Buena Vista e Tacuarembó, no Uruguai. É recoberto por espessas camadas de basaltos da Formação Serra Geral, sendo confinado em cerca de 90% de sua área total.

A extração da água desse manancial é maior no Brasil, a qual é utilizada para os mais diversos fins, como por exemplo, abastecimento público, estâncias termais e irrigação. Nos outros países, o principal uso é em estâncias termais. Todas as estâncias termais conhecidas localizadas no Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e também nos países vizinhos (Argentina e Uruguai) recebem águas do Aquífero Guarani.

Faço este destaque porque as terras da Bacia do Rio Paraná também estão entre as mais férteis do mundo. É pena que a agricultura ali é muito insipiente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário