quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

1657-Xamanismo, a Arte do Êxtase


 

Xamanismo
de Plantas de Poder

 

As Plantas de Poder ou as folhas da Árvore da Sabedoria que orientam sem que o ensinado se sinta culpado por saber, são aquelas que provocam a transcendência e levam ao Êxtase. Durante milênios elas foram guardadas como o mais precioso segredo dos sacerdotes e a divulgação destas plantas são um fenômeno específico de nossa Era.

 

É do costume indígena receber ou intuir os cantos, que nós entendemos por ativação molecular e extra-física motivada por uma Planta de Poder, cantado em situações difíceis, ou especiais. Tanto é verdade que estes cantos no universo urbano são chamados de “recebidos”, nunca “compostos” por alguém. Numa aldeia nativa tudo vem dos “espíritos” nada é de direito deles próprios.

 

A América do Sul, sem dúvida alguma, detém um virtual monopólio de plantas que produzem, induzem e alteram o estado da consciência; sendo tão diversificado o seu uso que não teríamos como relatar numa simples narração.

 

O conhecimento do xamã a respeito destas plantas não pode de forma alguma ser ignorado. Em vários lugares do mundo elas existem, e sempre nos surpreendemos com a diversidade de seu uso pelos nativos.

 

Cada grupo tem uma planta de poder, dependendo da região em que vive, diferindo no uso do nome dos outros grupos, e este tem sido o seu segredo. Muitos povos jamais vão contá-lo de forma nenhuma, pois está aí o segredo de suas vidas e o porquê de uma cultura permanecer tanto tempo convivendo com as divergências do mundo atual.

 

Em alguns casos mesmo que a planta seja revelada, a sua mística não é, como por exemplo a Waichuma, que nasce nos Andes. Difere das demais por não “pedir” som, cantos, palavras, como a Ayahuaska, natural da Floresta Tropical Amazônica.


O que elas ensinam afinal?

 

Estas plantas no seu geral mostram de forma clara que o mundo está sempre em perpétua transformação, que o ser humano tem uma função especial neste planeta, e nos dão a referência de que um dia todos seremos levados de volta para nosso lugar de origem espiritual. É quase a mesma coisa que as religiões ocidentais pregam, com uma diferença: – Os que delas se servem SABEM QUE NÃO SÃO OS ÚNICOS CONHECEDORES DA VERDADE, esta informação pode ser encontrada por todos. E por esta razão não saem em pregação pelo mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário