quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

1664-Xamanismo, a Arte do Êxtase


 

Os Elementais


 

Os elementais são forças da natureza, todas elas, tanto vegetais como minerais e também seus elementos: fogo, terra, ar e água, todos têm inteligência e obedecem ordens específicas partidas de quem tenha a capacidade de se comunicar com elas. Essa mesma capacidade pode ser aplicada aos animais. Por esta razão esses seres conseguem se comunicar com a mente humana quando esta se encontra conectada a eles em um nível de onda compatível. O conjunto destes ELEMENTOS, com todas as suas inúmeras formas de diferenciação, é chamado de ELEMENTAIS.

 

AS PEDRAS pertencem ao ELEMENTO TERRA – RESPONDEM TUDO O QUE LHES FOR PERGUNTADO. É um dos arquivos cósmicos, precursor do chip cibernético.

 

PEDRA DE PODER – Pedra bruta caída do céu. São pedras que trazem uma ou várias mensagens, por isso são chamadas de "falantes".

A pedra cônica representa o poder masculino – A pedra cúbica representa o poder feminino.

 

Fazer rito com uma Pedra de Poder é comunicar-se com a divindade do lugar de onde aquela pedra veio, sendo chamada de Pedra da Terra Mãe.

Muitos povos têm na sua Tradição a crença de que são descendentes da pedra caída do céu. Nestes casos, esta pedra fica plantada debaixo do Totem.

 

As pedras de Quartzo são instrumentos de clarividência dos xamãs, tornando-se oráculos. Os ALIADOS dos reinos da natureza extraem seu poder do SOL. E as pedras expostas ao Sol ou à Lua têm energias especiais conhecidas dos xamãs.

 

Como qualquer forma de vida, as pedras têm som (linguagem). Até mesmo as formas do mundo inorgânico – os cristais – possuem som, pois suas estruturas são dominadas por números, que podem formar consonâncias inaudíveis aos ouvidos humanos, que ainda não dispõem de tecnologia suficiente para ouvi-los.

 

É como no passado falar-se de bactérias, quando ainda não haviam inventado o microscópio. O simples ato de lavar as mãos antes e depois de uma cirurgia levou tempo para ser implantado no meio médico. O que não impediu Paracelso (nascido em 1493, na Suíça, com o nome de Philippus Teophrastus de Hohenheim, apesar de ser mulher, como ficou comprovado no exame de seu cadáver – médico, professor de medicina, responsável por separar a arte de curar da superstição popular; morreu em 24 de setembro de 1541) de criar o mertiolate e o iodo, o que resultou numa grande indústria antes de 1500, quando o avanço tecnológico moderno era a descoberta da caravela.

 

Como não parecer magia negra ou loucura um sábio europeu, cientista, ou REI dessa época falar e adiantar fatos e coisas do futuro. Como aceitar que um adolescente comum falasse de realidades como os submarinos, ônibus espaciais, bomba atômica, DNA, genoma, transplantes de órgãos em humanos, clonagem de animais, computador e internet, direitos iguais dos trabalhadores, das mulheres, dos homossexuais? Quem iria ouvi-lo com atenção? Provavelmente o alquimista, o mago, ou o xamã.

 

O que nos leva a acreditar que a realidade objetiva, verdadeira e lógica é uma questão de lugar e tempo. Qualquer avanço hoje é obsoleto em épocas vindouras, sempre foi assim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário