domingo, 8 de fevereiro de 2015

1689-Os sons e os tons do ser humano


Lições que se aprende


Quando se aprende a produzir e direcionar mantras sagrados levando-os aos centros de energia (chakras) do corpo físico, o equilíbrio prevalece com abrangência a todo o sistema energético.

Esta prática e disposição nos leva a ter maior acesso à nossa verdadeira essência e a sentir seus efeitos no dia a dia não só porque harmoniza os órgãos do corpo, mas e muito, porque os sintoniza com o cosmos. A saúde melhora em todos os níveis, dando-nos condições para romper com padrões de comportamento nocivos que interferem nos corpos físico e etéreo.

As cargas negativas se transformam em positivas e começamos a dirigir os processos alquímicos da vida. Toda essa ação começa quando entendemos a importância dos princípios dos cantos (também chamados de mantras) sagrados e da música.

As células do corpo humano são como caixas de ressonância com capacidade para reagir a qualquer som externo. Cada órgão de nosso corpo físico, formado por células de vibração específica, responde à vibração sonora correspondente. O mesmo se dá com os estados emocional, mental e espiritual. O corpo, a mente e o espírito são sistemas bioelétricos. A energia bioelétrica está associada à ação muscular e pode ser alterada, fortalecida e equilibrada por meio dos sons de boa qualidade, como também perder o equilíbrio quando o som e o tom forem nocivos.

O corpo sabe como se cuidar. Infelizmente, a maioria das pessoas se esquece ou ignora as formas de oferecer a ele o veículo adequado de ajuda.

Exercícios físicos ou sua ausência, alimentação, técnicas e mantras adequados ou não, podem equilibrar ou desequilibrar os estados físico, emocional, mental, espiritual ou intelectual de uma pessoa.

A metafísica ensina que o ser humano é um microcosmo do Universo. Significa que todos temos parte do todo energético universal e que nossos sistemas respondem a todas as vibrações físicas envolvendo energias tangíveis ou intangíveis.

Reside nessa compreensão e na aplicação prática dessas vibrações o grande salto da humanidade na conquista de sua superação pelo equilíbrio, pelo vigor, pela plenitudine e altitudine (já citadas).

Retorno ao assunto para lamentar que grassa nos meios populares do Brasil e de outros países gêneros de barulhos chamados de música. São no entanto, mantras de péssimas vibrações que incitam ao sexo livre, sem amor e ao uso e abuso das pessoas sem nenhum pudor, como se o ser humano fosse um objeto, uma bicicleta, um chinelo, uma garrafa de bebida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário