sábado, 14 de março de 2015

1723-As falanges índigo e cristal


E o Índigo como é?

Veja, vamos iniciar buscando um ponto de referência que facilite entender as diferenças entre índigo e cristal.

Entre irmãos (ou entre amigos), se um tem mais características Índigo e o outro, cristal, há como perceber: o Índigo tem tendência natural para proteger o cristal. Os Índigo vivem para o exterior, para fora, enquanto que os cristais são naturalmente espirituais, já que vivem para o seu interior, para dentro de si e têm percepções, intuições e captam muito mais questões relacionadas com a espiritualidade.

É verdade que não existem características ou padrões definitivos, muito menos rígidos, e nesse amálgama que é, neste momento, a evolução humana, podem existir pessoas com algumas características Índigo e outras, cristal e, no entanto, não se considerarem ainda um Índigo puro ou um cristal puro. Essas características surgem cada vez mais e, em pouco tempo, poderemos ser todos habitantes de um planeta Índigo. Como já foi abordado, os cristais têm uma aura transparente que não se vê nesta dimensão, há quem lhes chame cristal exatamente por isso. Daí que a dominância será certamente a cor Índigo, já que a cor do cristal não predomina.

Ainda estamos buscando as diferenças entre ambos para mais adiante concluir o tema das crianças índigo, mas há ainda um caso relacionado ao cristal que vale a pena conhecer. Trata-se da experiência de J. Piedrafita Moreno e o seu primeiro encontro com uma criança cristal:

“Já tinha ouvido falar das crianças de vibração cristal, que eram o nosso passo seguinte na escala evolutiva humana, e que os índigos preparavam o terreno para a sua chegada. A informação que eu tinha se referia a 2012. A minha intuição ultimamente me dizia que tudo acontecia mais rapidamente e uns dias atrás encontrei um artigo sobre eles. Deixei correr sem investigar muito. Ontem, por ‘casualidade’, depois de dar uma pequena palestra sobre crianças índigo e sua educação, fomos a um café. Estávamos tomando algo quando um bebê de mais ou menos 1 ano de idade entrou, sentado em um carrinho empurrado por sua mãe. Foi como se tivesse entrado um Buda: puro e cheio de felicidade, irradiava paz.
Sendo eu um índigo, não o reconheci como tal, a primeira coisa que me veio à cabeça foi: ‘criança cristal’. Sua vibração não era como a do índigo, que rompe e muda sistemas. Era uma vibração que equilibrava e harmonizava tudo à sua volta. Sua aura tinha uma densidade especial, etérea. Pude passar com ele um bom tempo, e a sua vibração impregnou todo o meu ser, de uma forma que eu nunca tinha sentido antes: a sensação de felicidade perdurou durante um longo tempo. Foi uma das experiências mais bonitas de minha vida. A vibração cristal está abrindo caminho, já se faz presente, trazendo a quinta dimensão até nós”.

E agora as características do índigo.

Um Índigo é aquele que apresenta um novo e incomum conjunto de atributos psicológicos e mostra um padrão de comportamento geralmente não documentado ainda. Este padrão tem fatores comuns e únicos que sugerem que aqueles que interagem com eles (pais em particular) mudam seu tratamento e orientação com objetivo de obter o equilíbrio. Ignorar esses novos padrões é potencialmente criar desequilíbrio e frustração na mente desta preciosa nova vida.

Existem vários tipos de Índigos, mas na lista a seguir nós podemos dar alguns dos padrões de comportamento mais comuns:

• Eles vêm ao mundo com um sentimento de realeza e frequentemente agem desta forma.

• Eles têm um sentimento de "desejar estar aqui" e ficam surpresas quando os outros não compartilham isso.

• Autovalorização não é uma grande característica. Eles frequentemente contam aos pais quem eles são.

• Eles têm dificuldades com autoridade absoluta sem explicações e escolha.

• Eles simplesmente não farão certas coisas; por exemplo, esperarem quietas é difícil para eles.

• Eles se tornam frustrados com sistemas ritualmente orientados e que não necessitam de pensamento criativo.

• Eles frequentemente encontram uma melhor maneira de fazer as coisas, tanto em casa como na escola, o que as fazem parecer como questionadores de sistema (inconformistas com qualquer sistema).

• Eles parecem antissociais a menos que estejam com outras do mesmo tipo. Se não existem outras crianças com o nível de consciência semelhante em volta, elas frequentemente se tornam introvertidas, sentindo-se como se ninguém as entendesse. A escola é frequentemente difícil para elas do ponto de vista social.

• Eles não responderão à pressão por culpa do tipo: "Espere até seu pai chegar e descobrir o que você fez".

• Eles não são tímidos em fazer você perceber o que eles precisam.

Sempre que você encontrar um transformador desejando mudar o presente e construir um novo futuro, saiba que aí pode estar um índigo. E não queira olhar só para crianças, adolescentes, jovens. Há entre nós índigos com mais de 40 anos.

Além dos autores já citados, Tereza Guerra contribuiu com informações para esta série.

Nenhum comentário:

Postar um comentário