sábado, 6 de fevereiro de 2016

1832-Desvendando a Era de Aquário II


Temos um 10º planeta em nosso Sistema Solar

O que você deve fazer

Os espíritas bem informados não sabem apenas que a vida eterna está no plano do alto e que que a vida biológica é feita entre nascer e morrer. Sabem, também, que as Inteligências do Alto preparavam uma acelerada retirada de espíritos perturbados daqui da Terra. A Terra está por ganhar uma promoção e os bandidos precisam ser levados daqui para o plano compatível com eles.

Se este momento chegou pelas mãos de Deus como tantas vezes tem chegado pelas mãos dos homens, o que fazer? Oferecer-nos-emos para a Vontade de Deus e esperemos ser mandados para a dimensão compatível com a que merecemos. Não adianta subir montanhas, preparar quite de sobrevivência, nada disso vai mudar o que tiver de ser.

No momento está difícil conseguir os dados que antes eram obtidos com facilidade na internet. O Governo americano está censurando a Internet no que se refere a Nibiru.

A Terra até agora foi pouco atingida devido à sorte (???) de estarmos atrás do Sol quando da aproximação do bólido. Ainda assim o poderoso campo magnético e gravitacional de Nibiru “tangenciou” o campo magnético do nosso planeta. Foi o suficiente, por exemplo, aumentar significativamente o número de terremotos, atividade vulcânica, e tsunamis.

O terremoto de Sumatra em 26 de dezembro de 2004 e consequente tsunami avassalador, assim como o terremoto do Haiti em 12 de janeiro de 2010, o terremoto do Chile em 27 de fevereiro de 2010 com enorme tsunami estão na sua conta.

O gigantesco terremoto no Japão em 11 de março de 2011, chuvas torrenciais em todo o planeta, vulcões ativados em todo o mundo entre outros desastres “ditos naturais”, além de explosões solares fora de época com fortes ejeções de “massa coronal”, tudo isso, foi obra do Nibiru, que nos “roçou”, passou de raspão e ainda influenciou o núcleo do Sol…

Todos somos testemunhas destes acontecimentos dramáticos. Milhares de pessoas perderam suas vidas em função de Nibiru. No final do ano passado, Nibiru por trás do Sol, começou a realizar sua curva de retorno. O Sol dessa forma eclipsou a influência dessa estrela sobre a Terra.

ATUALMENTE, Nibiru está indo realizar o “periélio”, (órbita mais próxima do Sol), ou seja, está se preparando para realizar a sua “curva de fuga”, de volta) ou seu contorno de saída em direção ao espaço exterior. Sua saída definitiva de dentro do Sistema Solar se dará somente em 2019.

Profecias e escrituras à parte

Apesar do segredo de estado, da pouca divulgação a respeito, deixemos de lado as crendices, previsões, profecias, escrituras sagradas, sem desqualificá-las, mas para evitar discussões inoportunas. O assunto é grave. Dois sérios pesquisadores americanos vem falando bastante a respeito.

Zecharias Sitchin, filósofo, escritor, já falecido recentemente, dedicou seus estudos e livros à questão suméria, cuja escrita coneiforme já pode ser decifrada.

Ele atribui a criação da antiga cultura suméria aos “anunnaki” (ou “nefilim”), uma raça extraterrestre nativa do planeta chamado Nibiru, que se encontraria nos confins do Sistema Solar. Ele afirma que a mitologia suméria é a evidência disto, embora suas especulações sejam descartadas pela maioria dos cientistas, historiadores e arqueólogos convencionais, que discordam de sua tradução dos textos antigos e de sua interpretação da física.

Suas teorias desencadearam em todo mundo intensos debates sobre Nibiru, com defesas ardentes ou negativas da inexistência do mesmo no meio científico. Na verdade, ele abriu a “Caixinha de Pandora” sobre essa questão, a qual de uma forma ou de outra dá entendimento aos defensores da possibilidade de desastres apocalípticos no planeta Terra, além de explicar a origem do ser humano.

Bob Dean – Projeto Camelot - é um dos grandes nomes da ufologia mundial.

Ele era membro da inteligência da OTAN, militar de alta patente, que esteve envolvido em pesquisas ufológicas. Após sua aposentadoria, resolveu falar sobre as coisas que sabe. Numa entrevista mais antiga, ele revela que resolveu falar em público, porque as conclusões a que todos os militares chegaram é a de que os extraterrestres estão presentes e que irão fazer contato em breve. As pessoas precisam estar preparadas para isso.

Numa entrevista (ainda em 2008), ele fala sobre a chegada de Nibiru. Expõe todo seu conhecimento sobre o assunto, inclusive proveniente de contato com alguns seres extraterrestres com quem ele esteve pessoalmente.

Ele confirma toda a informação levantada por Sitchin e ratificada por outros dados e pesquisas. Informa que os governos sabem da chegada de Nibiru há muitos anos, porém, não há o que ser dito à população. Como ele mesmo diz: “O que eles poderiam te dizer? – sim, Nibiru está chegando, é uma situação caótica, inevitável e não temos a menor ideia do que fazer”.

Ele afirma que estão muito preocupados com essa situação.

Ele fala que os astrônomos estão fazendo os cálculos para apurar a aproximação exata de Nibiru, é quando ele fala que o mesmo já estaria visível por volta do ano 2012 e seu contorno no Sol no retorno, cruzará a órbita da Terra! Especula que poderia ser 2015 ou 2017 ou 2019, segundo alguns dados que ele tem.

Explica que o pessoal está muito preocupado com o assunto, os governos e os militares. Ele fala que o pessoal já está sabendo desse assunto há muitos anos, por volta de 1983 já havia astrônomos confirmando sua chegada. Estavam estudando sua órbita. A questão mais problemática é se ele se aproximar da Terra quando ambos estiverem do mesmo lado do Sol. Concluíram mais recentemente que é exatamente nesta posição que sua aproximação se dará.

E é exatamente por isso que o planeta já está sentindo seus efeitos.

Ele alerta que devemos estar preparados para tudo isso. E como todos, em todas as linhas, andam afirmando: Que depois dessa fase turbulenta de aproximação dele, causando extraordinários eventos climáticos, haverá a instalação de um governo mundial. Toda essa transformação será positiva e será muito melhor para os seres humanos. Mas até chegarmos lá, vamos passar por situações complicadas. Como ele diz, vai ser o inferno, mas já passamos por esse inferno várias vezes antes na história da humanidade, sabemos lidar com isso e vamos saber passar por esse inferno novamente.

Colocamos aqui um pouco da história desse militar americano, porque tanto ele quanto Zacharias Sitchin, fizeram repercutir em todo o mundo a nova realidade dos chamados fins dos tempos: Ufos e Nibiru. Devido à credibilidade dos dois, milhares de pessoas estudiosas e mais esclarecidas passaram a olhar com “outros olhos” essa questão.

Observatórios

Os americanos estão sabendo que estão diante de uma situação final, “derradeira”, do tipo “Evento de Extinção em Massa”!… Não deixaram por menos. Sem constrangimentos ou arrependimentos, trataram de gastar dinheiro; (parte dos 11 trilhões que sumiram ao final do governo Bush). Foram muitos bilhões de dólares para lançamento dos mais diversos tipos de satélites observatórios. Uns para acompanhar a trajetória de Nibiru; outros, exclusivamente para observar o Sol e outros ainda para observar cuidadosamente os asteroides deslocados por Nibiru quando da passagem pelo cinturão de asteroides. Muitos acompanham online, ao vivo 8 satélites de monitoramento solar, a saber:

1) Soho

2) SDO

3) Stereo A e Stereo B

4) Proba

5) Yohkoh

6) Iris

7) ACE

8) GOES-14

Seis deles, ao vivo (qualquer pessoa tem acesso!)

Satélites e Observatórios para Observação de Nibiru e outras ocorrências.

1) Spitzer – Infravermelho

2) Galex – Ultravioleta

3) Xandra e Galex – Raio X

4) Wmap – Microondas

5) Iras – Infravermelho

6) Em Terra – no Pólo Sul: Telescópio BICEP1 e BICEP2 e mais tarde, BICEP3.

Satélites para Observação de Meteoros, Cometas e Asteroides Há vários telescópios em terra e no espaço, programados para detectar Meteoros, Asteroides e cometas, incluindo radiotelescópios. Nunca se monitorou tanto os céus. Os rumores de meteoros que poderão cair na terra são muitos. As ameaças são hoje constantes. Antes eram raras. Esses monitoramentos, a NASA os faz desde 1980 através do Astrônomo Brian Maroden Geoffrey – Centro de Pequenos Planetas, morto em 2010.

Sinais da aproximação de Nibiru

Terremotos diários;
Ativação de vulcões em todo o mundo;
Secas prolongadas onde sempre choveu;
Furacões, tornados e tufões até no Brasil;
Chuvas torrenciais (verdadeiros dilúvios);
Calores extremos em lugares onde antes tinham climas temperados;
Sumidouros (buracos profundos) surgindo de surpresa nas cidades do mundo todo, sugam, engolem tudo. O que impressiona é que a grande maioria deles são círculos perfeitos;
Frios extremos com nevascas e granizo com enormes formações de gelo
Cometas, meteoros com muito mais frequência;
Estranhos objetos são fotografados diariamente em todo o mundo;
Estranhas formações de nuvens, incluindo nuvens negras e ameaçadoras;
Tempestades solares extremas (Maximum Solaris) que começou e não tem data para parar;
A lua com colorações avermelhadas, amplamente divulgado pelas TVs;
Comportamento estranho dos outros planetas do sistema solar.

Até semana que vem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário